SALSIFI INVESTMENTS
  

DAS CAUSAS DO FRACASSO NA VENDA DA XSTRATA.

 

Ao contrariar seus próprios axiomas os suíços conduziram de seu lado a uma incrível perda de maximizar seus ativos.

 

Salvador Sícoli Filho – 05/04/08

 

Sem nenhuma dúvida não atravessam boa fase os tradicionais e ardilosos estrategistas suíços.

Contrariando os Axiomas de Zurich de sua própria criação, incorreram seus delegados em inúmeros equívocos, dentre eles contrariarem o postulado da ganância.

 

Ou seja, realizar o lucro sempre cedo.

 

No mercado das hipotecas, quando causou espécie a presença ativa na confissão de prejuízos a partir dos mais de US$ 20 bilhões inscritos nas provisões pelo Schweizerbankverein, ficou pública que a especulação desta vez havia sido castigada pela ganância que sobrepujou os cuidados mínimos na aferição dos riscos.

 

E na negociação com a VALE quando os espertos suíços, além do preço artificialmente inflado nas cotações da Xstrata na bolsa londrina, não se satisfizeram o suficiente para conter o ímpeto de seu principal executivo.

 

Além do preço salgado da Xstrata, quando começaram a cadenciar as cotações de suas principais commoditties - cobre, níquel e alumínio – tornaram-se sinais de alerta para a provável adquirente, a gigantesca VALE a pressa e a avidez dos negociadores do outro continente em resolver um negócio de porte descomunal.

 

Quando a Glencore no ápice da negociação com a VALE inseriu a cláusula de exclusividade de negociação de algumas commoditties, deu aos executivos da brasileira o tempo de reflexão para repensarem suas projeções de retorno.

 

Das inúmeras variáveis avaliadas algumas se nos pareceram desde o início passíveis de restrição. A cláusula de negociação dos produtos foi só o ápice de um sonho de uma noite de verão londrino.

 

Em meio à configuração de uma crise sem precedentes no mercado financeiro internacional a compra de uma empresa pelo pico contrariaria todos os axiomas da prudência preconizados pelos próprios suíços.

 

Se a VALE de um lado, fechou rapidamente um acordo de preços com os chineses deixando boquiabertos os australianos, o mix de produtos da Xstrata revelava uma intensa submissão aos parâmetros das bolsas de mercadorias onde as commoditties beiravam a sair do topo para um desfiladeiro amortecido pelo pára-quedas do dólar em “smelt-down”. Esta é uma imagem forte para caracterizar os extremos revelados pela tomografia das duas empresas. Uma de contrato novo fechado para seu principal insumo e a outra como que a temer pelo futuro nos futuros de Chicago e da LME.

 

E a VALE teria certamente um problema adicional com os vinte e poucos por cento que imaginou pagar com ações além dos 50% financiados por um sindicato de bancos afetados pela maior crise da história financeira mundial.

 

Se esses bancos mantivessem a garantia firme, a VALE necessariamente teria de se endividar por conta do restante independentemente de comprar as próprias ações no mercado ou de promover uma gigantesca subscrição de novas ações.

 

A diluição dos preferencialistas seria de tal ordem que muito provavelmente haveria uma corrida para venda das ações diminuindo o valor da companhia e exigindo um aumento na quantidade de ações a serem oferecidas aos acionistas da Xstrata.

 

Em artigo anterior fizemos uma modelagem das hipóteses de valor e seus resultados não foram nada animadores.

 

Com os US$ 75 bilhões a serem consumidos na Xstrata melhor faria a VALE em gastar pouco mais da metade e comprar, por exemplo, a ALCOA. E ainda poderia ajudar a PREVI a administrar melhor a Paranapanema que, malgrado o preço nunca dantes visto no mundo mineral do estanho, continua dando estranhos prejuízos e arrastando a Caraíba do cobre que vale ouro para a inexplicável marca do prejuízo

 

Com a ALCOA, além de contar com um bom potencial de fornecimento elétrico – crucial na produção de alumínio, a VALE adquiriria por tabela a participação recente que a americana fez com a Chinalco na compra de 10% da Rio Tinto.

 

Nada melhor para neutralizar e enervar a BHP e restaurar a possibilidade de um passo futuro ainda mais grandioso da nossa maior empresa.

 



Escrito por SALSFI às 01h47
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 11/09/2016 a 17/09/2016
 06/09/2015 a 12/09/2015
 18/01/2015 a 24/01/2015
 09/11/2014 a 15/11/2014
 26/10/2014 a 01/11/2014
 15/06/2014 a 21/06/2014
 06/04/2014 a 12/04/2014
 02/02/2014 a 08/02/2014
 13/10/2013 a 19/10/2013
 12/05/2013 a 18/05/2013
 21/04/2013 a 27/04/2013
 10/03/2013 a 16/03/2013
 10/02/2013 a 16/02/2013
 25/11/2012 a 01/12/2012
 29/07/2012 a 04/08/2012
 22/07/2012 a 28/07/2012
 08/04/2012 a 14/04/2012
 29/01/2012 a 04/02/2012
 11/09/2011 a 17/09/2011
 04/09/2011 a 10/09/2011
 28/08/2011 a 03/09/2011
 24/07/2011 a 30/07/2011
 10/07/2011 a 16/07/2011
 03/07/2011 a 09/07/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 22/11/2009 a 28/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 19/04/2009 a 25/04/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 ARTIGOS ECONÔMICOS
 CRÔNICAS E ARTIGOS


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!