SALSIFI INVESTMENTS
   Vale fecha reajuste de 9,5% para minério
Francisco Góes - 22/12/2006

 


A Companhia Vale do Rio Doce anunciou ontem, em prazo recorde, que concluiu as negociações com a Baosteel, a maior siderúrgica da China, para aumentar em 9,5% os preços do minério de ferro em 2007. Como é o primeiro contrato de preço do minério fechado para vigorar no ano que vem, servirá de referência de mercado nas negociações entre mineradoras e siderúrgicas ao redor do mundo.


Em comunicado, a Vale reconheceu que é a primeira vez que os preços do minério de referência são fechados com os chineses. Na negociação, a Baosteel representou todos os produtores de aço da China, que é a maior consumidora de minério de ferro do mundo. As projeções são de que, em 2007, a China absorva mais da metade do volume comercializado no mercado transoceânico, estimado em 800 milhões de toneladas.


Chamou a atenção de analistas a velocidade com que a Vale chegou a um acordo com os chineses, menos de um mês depois das discussões terem começado, no fim de novembro. A última vez que a Vale havia fechado uma negociação de preços em dezembro foi em 1994, há 12 anos. Se o prazo para concluir as negociações surpreendeu, o reajuste veio dentro do esperado. O mercado trabalhava com um aumento entre 5% e 10%.




Patrick Conrad, analista do Santander Banespa, disse que houve percepção por parte dos chineses de que o mercado de minério de ferro está desequilibrado, com uma demanda forte e uma oferta apertada. Essa demanda continuará forte em 2007 e, na visão de Conrad, não adiantaria postergar o aumento, o que traria incertezas ao mercado.


Na negociação de preços para 2006, os chineses resistiram ao aumento e as negociações foram fechadas somente em maio deste ano quando a Vale acertou com a alemã Thyssen Krupp Stahl reajuste de 19% para o minério fino de Carajás e do sistema Sul (Minas Gerais). Em 2005, a negociação foi fechada em fevereiro com a Vale acertando reajuste de 71,5% com a japonesa Nippon Steel. Nos dois casos, os reajustes se estenderam às demais siderúrgicas, o que também deverá ocorrer agora.


Os novos preços de referência, acertados, em tonelada métrica seca, são de US$ 0,732 por unidade de ferro para o minério de Carajás e de US$ 0,7211 por unidade de ferro para o minério produzido pela empresa em Minas Gerais. Ontem, após o anúncio do acordo, a ação da preferencial da Vale na Bolsa de Valores de São Paulo fechou em R$ 53,20, com alta de 0,15% sobre o fechamento da véspera. O Ibovespa caiu 0,27%.


Conrad acredita que o reajuste de 9,5% deve ser seguido rapidamente por outras siderúrgicas dada a importância da China no mercado transoceânico de minério de ferro. Leonardo Messer, diretor de renda variável da Meta Asset Management, afirma que o acordo tende a fortalecer a hipótese de que 9,5% seja usado como benchmark (referência de mercado).


Messer estimou que o aumento do minério deverá ter um impacto marginal para as siderúrgicas brasileiras. Em média, o minério de ferro responde por cerca de 20% a 25% do custo das usinas integradas. Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST) e Belgo Mineira, empresas da Arcelor Brasil, e a Usiminas compram minério da Vale. Em geral, essas empresas têm de pagar o mesmo reajuste das siderúrgicas no exterior, mas ganham descontos sobre o frete.


Andrea Weinberg, da Merrill Lynch, disse que o acordo entre Vale e Baosteel indica que os fundamentos entre oferta e demanda continuam ajustados. Ela previu que a Vale deve fechar nas próximas semanas as negociações sobre o preço das pelotas com produtores de aço na Europa. Ela estima, em relatório, que os preços das pelotas poderão aumentar 5% em 2007. A Merrill Lynch trabalha com a perspectiva de que, em 2008, os preços do minério permaneçam estáveis, com possibilidade de queda em 2009 e 2010.


Cenário semelhante é traçado pelo Santander Banespa. A queda nos preços do minério, a partir de 2009, seria resultado de equilíbrio entre oferta e demanda como resultado da entrada em operação de novos projetos de produção.


Escrito por SALSFI às 21h04
[] [envie esta mensagem]


 
   BENTONITA

Nova reserva de bentonita elevará produção brasileira.

Pouco conhecida do grande público, a bentonita é um mineral utilizado em áreas tão distintas quanto a siderurgia e a higiene de animais domésticos, com mercado que movimenta US$ 300 milhões ao ano no Brasil e que está prestes a passar por uma reviravolta. Hoje, mais de 70% da produção nacional concentra-se na Paraíba, mas, após 20 anos de pesquisa, uma ocorrência do minério na região de Vitória da Conquista (BA) vai passar a produzir comercialmente em 2007.



A Geosol,  uma das principais empresas do país em prospecção de minério de ferro, por meio da subsidiária Companhia Brasileira de Bentonita (CBB),  está trabalhando na reserva localizada em Pradoso, distrito de Vitória da Conquista, distante 550 quilômetros de Salvador. Segundo os prognósticos, as reservas terão vida útil de mais de 50 anos e permitirão extrair pelo menos 60 mil toneladas por ano, um terço de toda a bentonita retirada do solo brasileiro atualmente. "E essa é uma estimativa conservadora", diz Claret Rodrigues da Cunha, presidente da Geosol.



A ocorrência do mineral não-ferroso na região sudoeste da Bahia foi detectada pelos técnicos da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) em meados dos anos 80. Em 2003, a Geosol contratou uma consultoria para encontrar alternativas de obtenção de bentonita no país. Naquele momento, a concessão para a exploração da área em Pradoso estava nas mãos da CBB, empresa que acabou sendo comprada pela Geosol.



Para a empresa, que presta serviços na área de geologia, uma das utilidades do mineral é o reforço da estrutura dos furos feitos pelas sondas - com sua propriedade de "inflar" quando em contato com a água, a bentonita serve como uma espécie de capa protetora desses furos. "O interesse era também encontrar bentonita para pelotização", diz Cunha, referindo-se ao processo em que frações bastante finas obtidas com o beneficiamento do minério de ferro são transformadas em esferas.



O estudo geológico, já concluído, levou à estimativa - também conservadora, segundo Cunha - de existência de 3,7 milhões de toneladas em reservas. Todo o projeto, incluindo a unidade de beneficiamento, consumirá R$ 20 milhões. Boa parte da obra já está concluída. Os recursos ainda necessários serão financiados pelo Banco do Nordeste (BNB). A assinatura do contrato entre Geosol e BNB, de R$ 13,9 milhões, foi feita na quinta-feira passada.



A subsidiária da Geosol ainda precisa avaliar com mais exatidão quanto de cada tipo de bentonita há na sua reserva. Desse trabalho depende o fechamento dos contratos com os eventuais compradores. A depender da consistência e do tipo de bentonita, o mineral pode ser aproveitado na pelotização de minério de ferro, perfuração de poços de petróleo, feitura de moldes para a siderurgia, indústria cerâmica, como agente aglomerante de ração animal e até como granulado sanitário para a urina de gatos de estimação.



A Geosol estima que consumirá 10% do volume retirado da área. O mercado nacional consome quase 300 mil toneladas ao ano. Quase dois terços desse volume é produzido no país. O restante é importado, principalmente da Argentina e da Índia, o que abre espaço para que a produção na Bahia substitua parte das importações. O preço da bentonita in natura no mercado externo é de US$ 100 por tonelada.



Escrito por SALSFI às 11h48
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 11/09/2016 a 17/09/2016
 06/09/2015 a 12/09/2015
 18/01/2015 a 24/01/2015
 09/11/2014 a 15/11/2014
 26/10/2014 a 01/11/2014
 15/06/2014 a 21/06/2014
 06/04/2014 a 12/04/2014
 02/02/2014 a 08/02/2014
 13/10/2013 a 19/10/2013
 12/05/2013 a 18/05/2013
 21/04/2013 a 27/04/2013
 10/03/2013 a 16/03/2013
 10/02/2013 a 16/02/2013
 25/11/2012 a 01/12/2012
 29/07/2012 a 04/08/2012
 22/07/2012 a 28/07/2012
 08/04/2012 a 14/04/2012
 29/01/2012 a 04/02/2012
 11/09/2011 a 17/09/2011
 04/09/2011 a 10/09/2011
 28/08/2011 a 03/09/2011
 24/07/2011 a 30/07/2011
 10/07/2011 a 16/07/2011
 03/07/2011 a 09/07/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 22/11/2009 a 28/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 19/04/2009 a 25/04/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 ARTIGOS ECONÔMICOS
 CRÔNICAS E ARTIGOS


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!