SALSIFI INVESTMENTS
   OS PETISTAS ENTREGARAM A PETROBRAS À BOLÍVIA

PETROBRÁS RECUA E ACEITA PROPOSTA DA BOLÍVIA

Depois de uma maratona de negociações e a três horas de vencer o prazo dado pela Bolívia, a Petrobras fechou hoje acordo em que se submete às condições impostas pelo governo Evo Morales no Decreto de Nacionalização dos Hidrocarbonetos, lançado em 1º de maio. As bases do contrato só serão divulgadas amanhã, mas o fundamental será a transformação da companhia brasileira, até hoje uma operadora de grandes campos de petróleo e gás e de refinarias, numa prestadora de serviços. O presidente da companhia, Sérgio Gabrielli, declarou mais de uma vez que não aceitaria converter a empresa em uma prestadora de serviço. Acabou aceitando.

O ministro de Minas e Energia, Silas Roundeau, afirmou que o acordo fechado com os bolivianos foi positivo e garante a rentabilidade necessária para que a Petrobras permaneça na Bolívia. Segundo ele, pelos termos do contrato, a Petrobras passa a ser uma prestadora de serviços, porém assegura a rentabilidade adequada, que, segundo o ministro, era a principal preocupação da companhia. Ou seja, a titularidade dos campos da Petrobrás - de San Alberto e de San Antônio - passou para a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), mas a empresa brasileira continuará operando os campos tendo garantida uma rentabilidade que, diz o ministro, será compensadora.

A transferência da titularidade desses poços já estava prevista no decreto supremo de nacionalização dos recursos naturais bolivianos editado em 1º de maio pelo presidente Evo Morales. No Rio, a Petrobras informou que o impasse envolvendo as duas refinarias que opera no país será discutido posteriormente. A Bolívia quer retomar o controle do setor de refino, mas precisa acertar com a estatal brasileira uma indenização.

Há um mês, o governo boliviano baixou uma resolução ministerial em que confiscava a comercialização dos derivados das duas unidades da Petrobras. Especialistas afirmam que a situação impõe imenso retrocesso para a estatal brasileira.

O governo Evo adiou por três horas o ato no qual anunciaria a adesão aos contratos. O evento ocorreu às 23 horas (24 horas de Brasília). O governo boliviano, além de reiteradas vezes dizer que não flexibilizaria a nacionalização e que manteria o prazo para vencimento do acordo para a meia noite de hoje, prometeu cumprir o artigo terceiro do decreto. Segundo ele, a Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) assume o controle dos campos a partir de amanhã.



Escrito por SALSFI às 15h20
[] [envie esta mensagem]


 
   Apesar do prejuízo, ação da Vivo dispara e tem maior alta do Ibovespa

Alex Sícoli - 29/10/06

Apesar do prejuízo registrado no terceiro trimestre e no acumulado dos primeiros nove meses do ano, a ação da Vivo --maior empresa de telefonia celular do país-- disparou nesta sexta-feira e fechou com a maior alta do Ibovespa (principal índice Bolsa de Valores de São Paulo).

A ação preferencial da empresa fechou com expressiva alta de 7,74%, valendo R$ 7,65, e ficou entre as dez mais negociadas do dia.

No acumulado de janeiro a setembro, a Vivo obteve prejuízo líquido de R$ 869,3 milhões, mais do que o dobro do resultado do mesmo período de 2005, que ficou negativo em R$ 330,7 milhões.

Considerando apenas o terceiro trimestre, o prejuízo da empresa foi de R$ 196,9 milhões, bem menor do que no segundo trimestre (R$ 493,1 milhões), mas superior ao de igual intervalo do ano passado (R$ 120,1 milhões).

Segundo o analista do Unibanco, André Rocha, dois fatores impulsionam as ações da companhia nesta sexta, apesar do prejuízo apontado no balanço. Um deles é o fato de o resultado negativo da Vivo ter diminuído significativamente do segundo para o terceiro trimestre.

Mas o que mais está influenciou as ações, segundo ele, é a expressiva melhora na margem Ebitda, que ficou em 25,3% no terceiro trimestre, contra apenas 11,8% no segundo. O índice ficou também acima da expectativa média de mercado, de uma margem em torno de 22%.

Rocha ressaltou que quanto maior a margem Ebitda, melhor, pois ela mostra a capacidade de geração de caixa da empresa. O crescimento desse índice indica que aumentou a capacidade da companhia em diluir seus custos.

O avanço desse índice, entretanto, se deve em parte ao baixo crescimento da base de assinantes, que reduziu o percentual da receita líquida destinado aos gastos com aparelhos e comercialização de produtos.

A base de clientes do serviço pré-pago aumentou 1% do segundo para o terceiro trimestre, de 23,257 milhões para 23,482 milhões. Já no pós-pago recuou 0,5% nesta mesma comparação, de 5,268 milhões para 5,244 milhões.

No final do primeiro semestre, a Vivo já havia informado que decidiu realizar uma redução na base de clientes, com a eliminação das linhas que permaneceram inativas mesmo depois de tentativas de reativação. Algumas linhas estavam inativas por fraudes e outras tinham débitos com a companhia.



Escrito por SALSFI às 13h22
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 11/09/2016 a 17/09/2016
 06/09/2015 a 12/09/2015
 18/01/2015 a 24/01/2015
 09/11/2014 a 15/11/2014
 26/10/2014 a 01/11/2014
 15/06/2014 a 21/06/2014
 06/04/2014 a 12/04/2014
 02/02/2014 a 08/02/2014
 13/10/2013 a 19/10/2013
 12/05/2013 a 18/05/2013
 21/04/2013 a 27/04/2013
 10/03/2013 a 16/03/2013
 10/02/2013 a 16/02/2013
 25/11/2012 a 01/12/2012
 29/07/2012 a 04/08/2012
 22/07/2012 a 28/07/2012
 08/04/2012 a 14/04/2012
 29/01/2012 a 04/02/2012
 11/09/2011 a 17/09/2011
 04/09/2011 a 10/09/2011
 28/08/2011 a 03/09/2011
 24/07/2011 a 30/07/2011
 10/07/2011 a 16/07/2011
 03/07/2011 a 09/07/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 22/11/2009 a 28/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 19/04/2009 a 25/04/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 ARTIGOS ECONÔMICOS
 CRÔNICAS E ARTIGOS


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!