SALSIFI INVESTMENTS
   REELEIÇÃO PRECOCE DA MEDIOCRIDADE

BOA IDÉIA ESTA NÃO É PARA O BRASIL

 

 

SALVADOR SÍCOLI FILHO – 21/04/2005 – VALOR ECONÔMICO

 

 

Alguns dos melhores jornalistas políticos do país, sempre atentos à cena de Brasília, andam se excedendo em loas ao presidente, enquanto dinamitam ou transigem com seu séqüito de acólitos. Mas esta entidade mal conformada que nos governa faz parte de um mesmo espectro indivisível que se protege num único bunker: as reuniões e as promessas.

 

A mais perigosa incursão das idéias refere-se nesses dias à inevitabilidade da reeleição do dirigente do país. Alguns escribas que têm uma quase unanimidade de aceitação entre os cabeças pensantes, articulam o fato como consumatum est.

 

O elogio é desproporcional e mal alicerçado em quanto às proeminentes figuras dessa república de mercadores em foi transformado o país pelos políticos. Ao se atribuir indiscriminadamente méritos aos atuais gestores e dando cores de irreversibilidade a uma nefasta reeleição, decepcionam na aceitação simplista de que a opção pela mediocridade deva ser uma sina que a cada quatro anos faz o eterno país do futuro, regredir moral e economicamente pela escolha de dirigentes cada vez mais despreparados.

 

Se o atual inquilino do Planalto e eventual dirigente do país não disse até agora a que veio (e é preciso que sejamos honestos nesta aferição para não legar outras heranças às nossas consciências), repetindo até as bazófias do antecessor, escudar-se na expectativa de tudo fará no próximo período soa como senão uma estultícia, uma temeridade mortal.

 

Os erros vêem se sucedendo em praticamente todos os setores governamentais, fruto de uma estrutura arcaicamente inchada pelo desmazelo de gestores notoriamente despreparados e que se esmeram somente no apanigüamento de seus pares desamparados. Enquanto encabidam com régios empregos e postos escolhidos com argúcia os seus aquinhoados partidários, enveredam pelos labirintos com questiúnculas protelatórias os concursados que se acotovelam na ânsia do emprego árdua e duramente disputado e conquistado. Só não saem as convocações feitas a conta-gotas, enquanto aos pares, meio-medidas e canetadas bastam. Serve de exemplo a lentidão pecaminosa do Banco do Brasil no chamamento de concursados e que faz corar de raiva quem vê nos céus a velocidade de certo Airbus.

 

As últimas fracassadas arremetidas nas eleições da OMC deixam desnuda a nossa eterna mania de grandeza mal estruturada. Até na diplomacia estamos cometendo erros crassos, subproduto de uma voluntariedade rasteira que quer enxergar e falar para o mundo quando o próprio quintal explode no analfabetismo de problemas com os vizinhos do Mercosul, das favelas, a falta de saneamento, de hospitais.  A insegurança e o tráfico crescem e não se diz uma palavra e não se adota nenhuma medida de força. Acostumados ao dolce far niente de décadas de mamatas subsidiadas por sindicatos tão poderosos que levaram à exaustão suas contrapartes, queremos o Conselho da ONU, sem ter cacife, dinheiro ou aparelhamento decente das nossas Forças Armadas. Deslumbramento ou ignorância? Talvez São Bento se apiede de nós e faça seu primeiro milagre em XVI.



Escrito por SALSFI às 21h49
[] [envie esta mensagem]


 
  

BOA IDÉIA ESTA NÃO É

 

2ª parte

 

Urge que os mais significativos setores da sociedade, como os empresários, a imprensa e o grande arsenal de cabeças pensantes estocados do Brasil, busquem uma alternativa para resgatar-se a população, refém de ex-guerrilheiros, de ilusionistas, de arrivistas, de adesistas, da imensa e crescente fauna de aventureiros e negociantes de cargos, que ao invés de cuidarem dos interesses dos cidadãos embarcam no vôo soturno do deslumbramento e do ócio improdutivo enquanto o país, no que depende da ação dos governantes, soçobra.

 

Os erros de toda espécie do atual inchado governo se acumulam e o próprio sistema vigente será a grande vítima se insistir na teimosia de perpetuar a mediocridade e a inversão de valores. Que se busquem - e a imprensa lúcida tem papel preponderante nisto - opções dignas da grandeza do país e que não pode ser administrado por amadores, provincianos e recitadores amestrados de cartilhas.

 

O mundo aproxima-se de uma brusca aterrissagem e temos no manche um piloto de brinquedo parolando de improviso sem se aperceber dos riscos a sua volta.

 

As poucas e rarefeitas investidas vitoriosas na economia não se deveram de nenhuma forma aos governantes e foram devidas em grande parte à uma exuberância global ora em vias de implodir.

O déficit americano aproxima-se do stress final, a dívida ianque - tal qual a nossa mesmo que não tiveram os doutos, tônus para renegociar - é impagável, e os donos do mundo empurram o yuan para a desvalorização. Está próxima do fim a incursão dos asiáticos nos títulos americanos, e sobrará uma tremenda convulsão para administrar. E vocês cidadãos querem confiar o país aos neófitos?

 

Precisamos urgentemente de uma alternativa, não de um robô...

 

O robô que balança o berço esplêndido poderá ser o mesmo que acionará o botão do caos na primeira turbulência.

Este só é um brinquedo útil quando o céu é de brigadeiro e a festa só tem guaraná... Mesmo que na África!

 

Alternativa já e não é sem tempo!



Escrito por SALSFI às 21h44
[] [envie esta mensagem]


 
   O MINISTRO DA IMPREVIDÊNCIA

REQUER-SE UM CIDADÃO ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA.

 

SALVADOR SÍCOLI FILHO - 20/04/05

 

Tanto o presidente quanto o esmaecido Ministro da Justiça se esforçam em defender o novo titular da Previdência. O último chega ao cúmulo de atribuir a desígnios da democracia as críticas ao nomeado e que não seria constrangedora a situação do desmoralizado e renitente apadrinhado e menos ainda de seus patronos. Com tal lógica de botequim, esquecem-se ambos de que os vícios eram conhecidos e que a máxima suprema que deveria sempre nortear a nomeação de homens públicos em cargos de tamanha envergadura deveria ser sobretudo a da conduta prévia ilibada.

 

Lançar ao cume ministerial figuras de canhestra capacidade comprova a irresponsabilidade de gestores despreparados que se descuidando dos interesses da população, conduzem antigos desafetos para forjar a política da insensatez. Assim a missão de achacar de novo os desprotegidos cidadãos fica a encargo dos novos aliados.

 

Quem é mais esperto nessa farsa? O viajante recordista ou o estrategista das práticas de maquiavelismo caipira. O presidente precisa urgentemente de um conselheiro espiritual para lhe mostrar os fundamentos básicos de governança. O princípio da ética deve ser restabelecido ou a inversão de valores nos conduzirá ao caos do fim da democracia.

 

Não existe democracia onde a farsa e o despreparo são os ingredientes mais utilizados para estruturar a regência de uma pretensa nação.

 

E ainda há segmentos que invocam ser inevitável a reeleição entregando-se a ela como se fosse a maneira mais trivial de construir sobre a inépcia a sua rede de vantagens.

 

O despreparo já mostrou sua inesgotável capacidade de truncar o país. Dois anos e meio é tempo mais suficiente para a comprovação do nosso infortúnio. Apegar-se a falsos ídolos e perpetuar o caos político e de padrões éticos de nossos atuais dirigentes será eleger-se também a implosão de valores para os nossos descendentes.

 

Precisamos começar com urgência a pesquisar alternativas mais justas para os nossos filhos!

 

SALVADOR SÍCOLI FILHO

 

salsificonsult@bol.com.br

 

Vitória -ES



Escrito por SALSFI às 20h41
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
HISTÓRICO
 11/09/2016 a 17/09/2016
 06/09/2015 a 12/09/2015
 18/01/2015 a 24/01/2015
 09/11/2014 a 15/11/2014
 26/10/2014 a 01/11/2014
 15/06/2014 a 21/06/2014
 06/04/2014 a 12/04/2014
 02/02/2014 a 08/02/2014
 13/10/2013 a 19/10/2013
 12/05/2013 a 18/05/2013
 21/04/2013 a 27/04/2013
 10/03/2013 a 16/03/2013
 10/02/2013 a 16/02/2013
 25/11/2012 a 01/12/2012
 29/07/2012 a 04/08/2012
 22/07/2012 a 28/07/2012
 08/04/2012 a 14/04/2012
 29/01/2012 a 04/02/2012
 11/09/2011 a 17/09/2011
 04/09/2011 a 10/09/2011
 28/08/2011 a 03/09/2011
 24/07/2011 a 30/07/2011
 10/07/2011 a 16/07/2011
 03/07/2011 a 09/07/2011
 29/05/2011 a 04/06/2011
 08/05/2011 a 14/05/2011
 17/04/2011 a 23/04/2011
 03/04/2011 a 09/04/2011
 27/03/2011 a 02/04/2011
 13/03/2011 a 19/03/2011
 06/03/2011 a 12/03/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 06/02/2011 a 12/02/2011
 19/12/2010 a 25/12/2010
 05/12/2010 a 11/12/2010
 31/10/2010 a 06/11/2010
 12/09/2010 a 18/09/2010
 22/08/2010 a 28/08/2010
 01/08/2010 a 07/08/2010
 04/07/2010 a 10/07/2010
 27/06/2010 a 03/07/2010
 09/05/2010 a 15/05/2010
 02/05/2010 a 08/05/2010
 18/04/2010 a 24/04/2010
 11/04/2010 a 17/04/2010
 04/04/2010 a 10/04/2010
 28/03/2010 a 03/04/2010
 21/03/2010 a 27/03/2010
 14/03/2010 a 20/03/2010
 31/01/2010 a 06/02/2010
 24/01/2010 a 30/01/2010
 22/11/2009 a 28/11/2009
 25/10/2009 a 31/10/2009
 11/10/2009 a 17/10/2009
 06/09/2009 a 12/09/2009
 30/08/2009 a 05/09/2009
 23/08/2009 a 29/08/2009
 16/08/2009 a 22/08/2009
 02/08/2009 a 08/08/2009
 26/07/2009 a 01/08/2009
 07/06/2009 a 13/06/2009
 24/05/2009 a 30/05/2009
 10/05/2009 a 16/05/2009
 03/05/2009 a 09/05/2009
 19/04/2009 a 25/04/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 15/03/2009 a 21/03/2009
 08/03/2009 a 14/03/2009
 01/03/2009 a 07/03/2009
 22/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 07/02/2009
 18/01/2009 a 24/01/2009
 11/01/2009 a 17/01/2009
 28/12/2008 a 03/01/2009
 21/12/2008 a 27/12/2008
 14/12/2008 a 20/12/2008
 07/12/2008 a 13/12/2008
 16/11/2008 a 22/11/2008
 09/11/2008 a 15/11/2008
 02/11/2008 a 08/11/2008
 26/10/2008 a 01/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 12/10/2008 a 18/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 07/09/2008 a 13/09/2008
 31/08/2008 a 06/09/2008
 24/08/2008 a 30/08/2008
 17/08/2008 a 23/08/2008
 10/08/2008 a 16/08/2008
 03/08/2008 a 09/08/2008
 20/07/2008 a 26/07/2008
 13/07/2008 a 19/07/2008
 06/07/2008 a 12/07/2008
 22/06/2008 a 28/06/2008
 15/06/2008 a 21/06/2008
 08/06/2008 a 14/06/2008
 01/06/2008 a 07/06/2008
 25/05/2008 a 31/05/2008
 20/04/2008 a 26/04/2008
 13/04/2008 a 19/04/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 23/03/2008 a 29/03/2008
 16/03/2008 a 22/03/2008
 09/03/2008 a 15/03/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 24/02/2008 a 01/03/2008
 17/02/2008 a 23/02/2008
 03/02/2008 a 09/02/2008
 20/01/2008 a 26/01/2008
 13/01/2008 a 19/01/2008
 06/01/2008 a 12/01/2008
 30/12/2007 a 05/01/2008
 23/12/2007 a 29/12/2007
 09/12/2007 a 15/12/2007
 18/11/2007 a 24/11/2007
 11/11/2007 a 17/11/2007
 04/11/2007 a 10/11/2007
 28/10/2007 a 03/11/2007
 21/10/2007 a 27/10/2007
 14/10/2007 a 20/10/2007
 07/10/2007 a 13/10/2007
 19/08/2007 a 25/08/2007
 12/08/2007 a 18/08/2007
 08/07/2007 a 14/07/2007
 24/06/2007 a 30/06/2007
 10/06/2007 a 16/06/2007
 03/06/2007 a 09/06/2007
 13/05/2007 a 19/05/2007
 06/05/2007 a 12/05/2007
 01/04/2007 a 07/04/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 28/01/2007 a 03/02/2007
 31/12/2006 a 06/01/2007
 17/12/2006 a 23/12/2006
 10/12/2006 a 16/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 28/08/2005 a 03/09/2005
 21/08/2005 a 27/08/2005
 14/08/2005 a 20/08/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 17/07/2005 a 23/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 24/04/2005 a 30/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005
 13/03/2005 a 19/03/2005
 06/03/2005 a 12/03/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 23/01/2005 a 29/01/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 19/12/2004 a 25/12/2004
 28/11/2004 a 04/12/2004
 21/11/2004 a 27/11/2004
 14/11/2004 a 20/11/2004
 07/11/2004 a 13/11/2004
 31/10/2004 a 06/11/2004
 17/10/2004 a 23/10/2004
 10/10/2004 a 16/10/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 ARTIGOS ECONÔMICOS
 CRÔNICAS E ARTIGOS


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!